13.6.18

Ana Pérez Cañamares (Andar sobre as águas)





ANDAR SOBRE AS ÁGUAS



Aquela que eu era afogou-se
no mar
das infinitas possibilidades.

Não me afecta. A vida começou
quando apostei e perdi.

Nesse momento a água retesa-se
e converte-se em caminho.


Ana Pérez Cañamares

(Trad. A.M.)

.